Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 10 de setembro de 2016

A sopa de Temer está no fogo

 Por:Pádua Marques (*)
Se o agora presidente efetivo Michel Temer acha que ficou livre da presença e a influência nefasta do Partido dos Trabalhadores, de Dilma Rousseff e de Lula dentro de seu governo, está mais enganado do que marido de antiga mulher da vida. O PT está feito aquela cozinheira velha que foi mandada embora porque estava ficando rabugenta demais e não conseguia mais fazer os pratos sofisticados exigidos pela nova governanta irlandesa.
Agora vem pra casa de seus antigos patrões, acobertada por uma pariceira, entra na calada da noite e passa a salgar e a apimentar toda a comida que está sendo preparada pra o dia seguinte.
Quando a nova cozinheira se dá conta no meio do dia, o estrago já está feito e na hora do almoço, com os patrões à mesa, a culpa recai em cima da nova dona das panelas. Assim vai ser daqui por diante o governo do mordomo Michel Temer.
O PT não engoliu até agora e sem água a bolacha sem sal que foi a derrubada da presidente afastada Dilma Rousseff nesse longo e desgastante processo de impeachment. Vai vir todo que é santo dia infernizar, entrando pela cozinha ou por cima do muro, a vida de seus antigos patrões. Michel Temer e seus amigos se esquecem de que o partido de Lula tem uma militância muito forte. Esse é o diferencial do PT em relação aos outros partidos políticos.
Tem militância valente e disposta a ir, feito soldados de infantaria, até o caixa pregos. Enquanto os outros partidos são formados apenas pela cúpula, no PT a base popular é a mais forte e a que tem maior poder de penetração. Michel Temer vai comer é tampado com as manifestações de rua por todo o Brasil. O pessoal vai entrar pela porta dos fundos e salgar a feijoada e o guisado de carneiro que serão os pratos a serem servidos no almoço. Nós já estamos vendo a resposta das ruas em relação às medidas tomadas pelo novo presidente.
Ninguém pode duvidar de que dentro de mais alguns dias o último prato a sair da cozinha da mansão, a sopa, aquele prato fácil de fazer e feito pra aumentar o calor do corpo durante o sono, vai sair carregado no sal. Até dezembro e olhe lá, Temer, o mordomo, vai entrar e sair da cozinha com as mãos na cabeça. Tudo o que a oposição liderada pelo PT possa fazer ela vai fazer pra desandar a canjica. Vai salgar até o cafezinho. Vai colocar cabelo na macarronada. Pra quem imaginava que seria comida fácil, se ferrou.
Uma noite Temer vai tomar sopa salgada. Noutra vai tomar sopa apimentada. Noutra mais à frente vai tomar sopa quente demais, daquelas de queimar os beiços. Mais noutra noite a sopa vai vir carregada no alho ou na cebola. E mais noutra noite, sopa gordurosa. Daquelas que se a gente não toma cuidado corre o risco de passar a noite correndo pro banheiro. Enquanto isso  a cozinheira que foi mandada embora volta toda noite e vai por birra e vingança transformando cozido e a cozinha num inferno pra governanta irlandesa, melhor dizendo, libanesa.
(*)Pádua Marques é jornalista e escritor