Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

PF ENCONTRA ESCRITÓRIO DA OAS VAZIO EM BRASÍLIA

'DIÁRIO DO PODER' ACOMPANHOU AS BUSCAS NO ESCRITÓRIO VAZIO
OS POLICIAIS FEDERAIS CUMPRIRAM O MANDADO EM UM CENTRO EMPRESARIAL DA ASA SUL DE BRASÍLIA
Na 9ª fase da Operação Acrônimo, nesta sexta-feira (23), a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão no escritório da empreiteira OAS em um centro empresarial da Asa Sul de Brasília. O local, porém, estava vazio. Por volta das 9h, o Diário do Poder acompanhou as buscas entre as salas do local. Nenhuma mobília de escritório foi encontrada, nem funcionários trabalhando.
A OAS é investigada como um elo junto ao chefe da Casa Civil de Minas Gerais, Marco Rezende, outro alvo da Acrônimo, braço direito do governador Fernando Pimentel (PT), centro das apurações da Acrônimo, e a a MOP Consultoria, de Rezende. A empresa de Marco Rezende recebeu cerca de R$ 1,7 milhão entre 2013 e 2014 do escritório de advocacia Botelho Spagnol, de Minas, mas para a PF há indícios de que o serviço contratado não foi prestado.
A PF ainda identificou pagamentos de empresas de grande porte ao escritório de advocacia em períodos próximos a repasses do escritório à MOP Consultoria. Entre essas empresas, há multinacionais. Os investigadores suspeitam que o pagamento de propina tenha seguido essa sequência de repasses.