Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Começou a corrida para a presidência da Câmara de Parnaíba; veja quem são os nomes

Pelo menos dois nomes do cenário da Câmara Municipal se articulam nos bastidores, para lançar uma opção visando a presidência da casa a partir de janeiro de 2017. O segundo vereador mais votado na eleição deste ano Ricardo Veras (PSD) e o líder da oposição Carlson Pessoa (PPS). 
Até ontem o nome da vereadora Neta Castelo Branco (DEM) também era um dos comentados nos gabinetes da Câmara, mas uma reunião que teria acontecido nas últimas horas, teve como resultado de sugestão o nome de Ricardo.
Essa movimentação política embora cedo, é necessária, já que em janeiro no ato da posse dos vereadores eleitos e reeleitos, essa decisão tem que ser tomada. Será o primeiro voto dado pelos vereadores na próxima legislatura.
O perfil dos dois vereadores em questão simboliza consequentemente o ideal político que cada um deles representa, ou seja, um que hoje é oposição, mas que se tornará governo em janeiro, Carlson Pessoa, visa agregar a nova base que se formará no próximo ano. É dele o papel de manter uma relação sadia e diplomata entre a câmara e a prefeitura, favorecendo neste cenário sua eleição, que já nasce forte.
Conversando com nossa reportagem Carlson Pessoa admite que caberá à ele a missão de unificar o grupo de vereadores que devem formar o bloco da maioria “Esse será o nosso papel, a presidência é uma consequência” disse Carlson.
Por outro lado temos o perfil do jovem Ricardo Veras que hoje é governo, mas que se tornará oposição a partir de janeiro. Filho do ex-vereador Batista Veras, Ricardo imprime um mandato com um perfil jovem, técnico e com possibilidades de um dia lançar seu nome, como produto da nova política no cenário executivo. Mas para merecer essa avaliação popular será necessária uma prova de fogo, que ele só poderá atingir com a ocupação do cargo. Pelos cálculos preliminares pós eleições, a nova oposição em janeiro contará com pelo menos sete vereadores, número maior que o atual. Para alcançar o patamar desejado ele tem que correr contra o tempo e convencer pelo menos mais três vereadores a apostarem em seu nome.
Essa queda de braços torna o processo democrático ainda mais forte, o que não se pode negar, é que entre Ricardo e Carlson o nome mais cotado é o do vereador do PPS, já que ele seria o vereador da confiança do novo prefeito Mão Santa (SD). E, uma hora ou outra, o grupo da maioria comandará os trabalhos do legislativo como vinha ocorrendo até os dias atuais. (Fonte: Blog do Tiago Mendes)