Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Esperteza com dinheiro público

Por: Arimateia Azevedo
Não faz muito tempo, o governo do Piauí se deu ao luxo de tomar dinheiro emprestado para construir a duplicação das entradas em Teresina de duas rodovias federais. Quer dizer, metendo-se em setor do governo federal. O dinheiro foi tomado, mas as obras não passaram da terraplanagem que, pelo tempo, precisa ser totalmente refeita. Meses atrás, o senador Ciro Nogueira trilhou o caminho certo: foi ao ministro dos Transportes para colocar a obra da duplicação m programa federal e ser construída com dinheiro federal. Tudo muito bem. A bancada federal – 10 deputados e três senadores - estava a um passo de fechar questão sobre a liberação de duas emendas impositivas para garantir a verba da obra quando (pimba na gorduchinha, diria o narrador esportivo Osmar Santos), aparecem uns gênios do modo de fazer sumir dinheiro público em coisa nenhuma para mudar tudo. Por interesse dos deputados Marcelo Castro e Assis Carvalho, essas emendas serão liberadas para a Saúde (Marcelo está prestes a ser secretário estadual) e para compra de patrulha mecanizada na área da secretaria de Desenvolvimento Rural. Ou seja, para que se pratique o velho fisiologismo no interior. Um maná, ou melhor, nada mais apetitoso para deputado federal dispor das chamadas ‘emendas guarda-chuva’  para fazer calçamento, passagens molhadas, pequenas pontes, comprar medicamentos em empresas carimbadas e marcadas pela corrupção. O governador Wellington Dias não deve concordar com essa manobra. Tais emendas servem mais para usufruto pessoal de parlamentares. A duplicação das BRs 316 e 343, ainda que em menos de 10 quilômetros nas entradas da cidade trará um grande benefício para todos, facilitando o tráfego de veículos numa cidade de constantes congestionamentos no trânsito.