Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Ministério Público pode investigar candidatos com zero voto

Fonte do Ministério Público Eleitoral informou que o órgão poderá abrir investigação para apurar se os 20 candidatos a vereador de Teresina que tiveram votação zero na urna, desistiram ou se as candidaturas continuaram e eles não votaram em si mesmos. A investigação deverá alcançar principalmente, quem for servidor público e tenha se desincompatibilizado por 90 dias para o pleito. Caso isso se confirme, fica caracterizado crime eleitoral. Há casos em que o candidato coloca seu nome na convenção apenas para tirar “férias fora de época”, disse o informante da coluna com pedido de reserva do seu nome.
DEMISSÃO
Havendo servidor público entre os 20 com votação zero, este pode até ser demitido, se ficar comprovado que houve a intenção de abandonar o trabalho pelo período de desincompatibilização.
SUPLENTE
O candidato mesmo com zero voto era considerado suplente do partido, com base na resolução do TSE que afirma ser o mandato do partido e não do candidato.
CANDIDATO COM ZERO VOTA VIROU VEREADOR
O fato aconteceu em 2009, na cidade de Queimada Nova(PI). Um candidato a vereador com zero voto, foi diplomado e empossado na Câmara Municipal. A decisão da Justiça Eleitoral obedeceu a chamada nominal entre os suplentes do partido até chegar ao zerado.(Pedro Alcântara)