Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 25 de outubro de 2016

'Se não cobrar o governo, esta Casa tem que fechar', diz Robert na ALEPI

Deputado quer auditoria do TCE para investigar uso de empréstimo concedido pelo Bando Mundial

Por Apoliana Oliveira
O deputado estadual Robert Rios (PDT) apresentou na Assembleia Legislativa do Piauí requerimento para solicitar junto ao Tribunal de Contas do Estado, auditoria na execução das despesas do Executivo feitas com dinheiro de empréstimo aprovado pelos deputados. A suspeita do parlamentar é de que o dinheiro tenha sido usado pelo Governo do Estado de forma eleitoreira, o que ensejaria crime de responsabilidade.
Em pronunciamento nesta segunda-feira (24/10), Robert mencionou ainda declarações que teriam partido do próprio governo, de que recursos oriundos do empréstimo de R$ 1,2 bilhão junto ao Banco Mundial, teriam sido usados para cobrir buracos na folha de pagamento. Se confirmada a prática, alerta o deputado, o governo teria agido de “forma criminosa”, em prática que vai “além do crime de responsabilidade”.
“Quando esta Casa autorizou o empréstimo, estava escrito como ele seria utilizado. Não dá para depositar na conta única do Estado e usar como bem quer”, diz o deputado, mencionando ainda os gastos que teriam sido feitos pelo governo, com “dinheiro que não se sabe de onde [saiu], para ajudar a eleger seus candidatos”.
Ao pedir apoio de seus pares na aprovação do requerimento — que não foi lido na sessão de hoje por falta de quórum — Rios alertou para a necessidade do legislativo em fazer o seu papel, e mostrar que não colaborou no “infame processo eleitoral” que se desenhou no Piauí.
“De onde veio o dinheiro [para as obras eleitoreiras], como foi pago? Se foi com dinheiro do empréstimo que esta Casa autorizou, esta Casa está desmoralizada, precisa fechar, lacrar as portas e dar a chave pro ‘cão’, para o diabo, pro Satanás, porque não tem mais razão de funcionar. Se esta casa não cobrar é porque faz parte desta infâmia”, pontuou o deputado.