Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Servidores da UFPI iniciam greve na próxima segunda-feira

O Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal do Piauí (Sintufpi) aprovou indicativo de greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (24), durante assembleia realizada nesta quinta-feira (20).  
Os servidores decidiram sobre a paralisação das atividades como forma de reivindicar contra a PEC 241 que estabelece um teto para os gastos públicos por até 20 anos.
A categoria aguarda o pronunciamento das demais entidades sindicais do país e demais subseções, como as dos municípios de Picos, Floriano, Bom Jesus e Parnaíba a favor da deflagração de greve.
Ainda nesta quinta-feira (20), o Sintufpi encaminhará à Fasubra Sindical um documento informando a respeito da decisão dos servidores.  
Manifestações
Na última sexta-feira (14), dezenas de estudantes e servidores públicos saíram às ruas de São Raimundo Nonato em protesto. Universitários do campus da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), do Instituto Federal de Educação (IFPI), estudantes secundaristas da região e membros do Sindicato dos Servidores Municipais manifestaram contra a proposta.

Manifestação de estudantes contra a PEC 241
Manifestação de estudantes contra a PEC 241Paralisações Movimentos sindicais do Piauí se reuniram, na última terça-feira (18) para decidir sobre uma greve geral, em protesto a PEC 241, além de outras reivindicações.IFPI

IFPI
IFPIO Instituto Federal do Piauí (IFPI) anunciou greve dos docentes a partir de segunda-feira (24), data marcada para a votação da PEC 241.Polícia CivilO presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Piauí, Constantino Júnior afirmou que os 1,6 mil policiais piauienses também devem aderir à paralisação. Eles estão apenas esperando aprovação pelo Fórum das Entidades Estaduais.UespiA Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Piauí (Adcespi) realizou assembleia geral para tratar da adesão a possível greve que envolve todas as categorias do setor trabalhista do país, dentre essas, funcionários do transporte público, da construção civil, ferroviários, professores, e etc. A paralisação geral das atividades está prevista para o inicio do mês de novembro deste ano.No dia 25 desse mês, as universidades federais, estaduais e municipais vão paralisar as atividades em todo o Brasil.(Portalaz)