Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Polícia investiga suposto corte do 'Cajueiro Rei' em Barra Grande; população registra BO

Moradores e representantes de associações de turismo de Barra Grande, vila do município de Cajueiro da praia, no litoral do Piauí, denunciam que houve um corte de parte do "Cajueiro Rei", árvore reconhecida como o maior cajueiro do mundo. A árvore recebeu esta denominação após uma pesquisa feita pelo laboratório de biologia molecular e de estudos de injúrias biológicas (LABMIMBIO) da Universidade Estadual do Piauí que comprovou que o cajueiro do Piauí tem 300m a mais que o cajueiro de Parnamirin (RN) reconhecido pelo Guinness Book como o maior do mundo.
"Parte da área onde fica o cajueiro foi vendida e a pessoa cortou o pé, os galhos e ainda fez uma estrada de piçarra onde ficava parte do cajueiro. Para piorar, ainda passou uma cerca de arame no local impedindo a passagem até mesmo dos guias que levavam os turistas para conhecer o cajueiro por este caminho", explicou Danilton Nóbrega, representante da associação CajuTur.
Com o bloqueio, os tradicionais passeios pelo local foram interrompidos e segundo a CajuTur por dia cerca de 200 pessoas deixam de visitar o Cajueiro. "Moro aqui há dez anos e a população sempre teve um carinho por essa árvore. É o símbolo da cidade e todo mundo reconhece. A cidade vive uma comoção por conta desse corte", completou Danilton.
Procurado pelo Cidadeverde.com o corretor responsável pela venda do terreno, que preferiu não se identificar, explica que, na verdade, a árvore cortada não é o "Cajueiro Rei" e sim outro cajueiro que fica exatamente ao lado da árvore principal. Ainda segundo o corretor, o comprador, que é italiano, teria feito uma limpeza na área, onde existia um lixão e decidiu abrir uma rua nesse local, não danificando assim o famoso cajueiro.
"O pessoal confundiu as coisas e fez um alvoroço. O cajueiro rei não foi cortado. Na verdade foi um cajueiro doce que ficava em um lixão. O proprietário comprou o terreno e colocou uma piçarra e depois pediu para cortar o cajueiro doce. Juntaram o fato de que os guias entravam por esse terreno onde havia um caminho e fizeram isso. O terreno é particular e o italiano foi lá e fechou", disse o corretor.
Os moradores garantem que irão defender o cajueiro e já registraram um boletim de ocorrência na delegacia de Polícia Civil, denunciando o corte. De acordo com o delegado Eduardo Aquino, de Parnaíba, o registro foi feito na tarde desta quarta-feira (23) e a Polícia já enviou equipe para verificar o corte.
"Comunicamos ao delegado regional e enviamos uma equipe para verificar o local e o Ibama também foi acionado", explicou o delegado.
Um grupo de representantes deve se reunir amanhã com o promotor da região e pretendem mover uma ação no Ministério Público Estadual contra o dono do terreno. A prefeitura de Cajueiro da Praia foi procurada para comentar o assunto, mas ninguém foi localizado.(rayldopereira@cidadeverde.com)