Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Praias do litoral piauiense são tomadas por lixo

Moradores de Barra Grande denunciam a ausência de coleta de lixo nas praias.
Lixo em Barra Grande, no litoral do Piauí (Foto: Pedro Neto/Arquivo pessoal)
Na região de Cajueiro da Praia, no Litoral do Piauí, o cenário paradisíaco da Praia de Barra Grande tem sido ameaçado nas últimas semanas pelo grande amontoado de lixo que vem se acumulando em vários pontos do antigo povoado de pescadores. Os residentes  e proprietários de pousadas e restaurantes denunciam que a coleta pública não está sendo efetuada e estão tendo que pagar pela função.
Dono de uma pousada, Marcos Félix citou que ele e mais um grupo de empresários chegaram a custear um caminhão para recolher o lixo. Há muito tempo a situação vem se espalhando. De acordo com ele, vários moradores pagam carroceiros para que possam despejar os resíduos em áreas justamente na entrada da cidade. “Com a super lua, um fenômeno que acentua a maré e essa maré alta vai arrastar esse lixo e promover uma degradação”, disse ele.
Pedro Neto, presidente da Associação de Condutores de Turismo de Barra Grande (Barratur), guia diariamente turistas à trilha do cavalo-marinho, um dos principais pontos turísticos em Barra Grande. A região também está ameaçada com a desaparição da coleta do lixo, bem como uma consciência ambiental.
“As pessoas, o poder público, ainda não entendem que o turismo aqui gera renda. Falta uma coleta de lixo, mas também um trabalho de educação ambiental. A ressaca do marinvade uma área muito grande e está levando muito lixo para o manguezal. Os turistas reclamam porque é possível ver lixo por todo o roteiro do passeio”, falou.
Outra reivindicação está diretamente relacionada ao transporte que antes era efeito mas de maneira inadequada em caminhões abertos. Além disso, outro complicação é a grande quantidade de animais de várias espécies que encontram-se soltos pela rua, entram em contato com os resíduos em busca de alimentos e acabam espalhando o lixo.
Por: Sâmila Soares/45graus