Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Robert Rios se lança ao Senado e prevê oposição unida contra Wellington

Como as eleições 2018 estão em alta nos bastidores da política, o deputado estadual Robert Rios (PDT) aproveitou o "disse e me disse" e lançou sua candidatura ao Senado nesta terça-feira (22). Aniversariante do dia na Assembleia Legislativa, ele afirmou à TV Cidade Verde que a conjuntura daqui a 2 anos é quem vai bater o martelo
"Já coloquei meu nome como pré-candidato ao Senado. Agora depende da conjuntura em 2018", disse.
Para a sucessão no Palácio de Karnak, Rios aposta que a conjuntura nacional é quem vai determinar as coligações no Piauí. "Vamos ter em 2018 duas conjunturas: a nacional e a estadual. A nacional vai se impor sobre a estadual. O que nós temos hoje no quadro: que dificilmente o PT terá um candidato a presidente. O melhor quadro do PT para presidente é o Lula e, no momento, Lula está bichado com vários processos, correndo risco de várias condenações até 2018. Provavelmente o PT vai apoiar o Ciro Gomes do PDT. O Ciro e o PDT são arqui-inimigos do PMDB. O Ciro Gomes define o PMDB como um agrupamento de ladrões. Então não vai ter essa coligação do PMDB com o Ciro Gomes", aposta.
Ainda de acordo com Robert Rios, nacionalmente vão estar juntos PMDB, PSDB, PP e PSB, e isso vai impor no Estado uma coligação mais estreita.
"Teremos uma coligação com o PT, PDT, PCdoB e outros partidos pequenos que irão se agregar a essa coligação. Mas que vai ter Wellington Dias de um lado com PDT e PCdoB é uma verdade. Do outro lado vai ter uma oposição unida com PMDB, PSDB, PP e PSB. Quem viver, verá", concluiu o parlamentar. (Com informações da TV Cidade Verde)