Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Valeu, Wilsão! Valeu, Zé Filho!

orge Henrique Bastos/CCom
O anúncio do PIB 2014 do Piauí mobilizou ontem todo o governo no Palácio de Karnak

O governador Wellington Dias divulgou ontem, com pompa e circunstância, no Palácio de Karnak, o Produto Interno Bruto do Piauí de 2014.  O PIB representa a soma de todas as riquezas produzidas no Estado e apresentou uma expansão de 5,3% em relação ao ano anterior. Em valores correntes, o PIB piauiense foi de R$ 37.7 bilhões.
Os dados do Piauí, divulgados pela Fundação Cepro, são melhores do que o PIB nacional, enfatizou o governo. No Brasil, o PIB registrou um leve incremento de 0,5% em 2014, atingindo um patamar de R$ 5,7 trilhões em valores correntes. "Esse resultado revela que o Piauí continua no longo ciclo de crescimento, não sendo afetado pela crise que já se manifestava no país em 2014", analisou o presidente da Fundação Cepro, Antonio José Medeiros. 
Segundo o governador Wellington Dias, o PIB 2014 do Piauí apresentou uma diferença importante em relação ao anterior. "Tivemos de novidade uma maior diversificação de todos os setores, em especial o setor de serviços e o setor de produções. Há, porém, um outro setor que está crescendo bastante, que tem um potencial gigante, que é o de produção irrigada", explicou.
Wellington Dias se mostrou otimista em relação ao desenvolvimento do estado, apesar da crise econômica que assola o país. "Nós crescemos muito, mas temos que crescer muito mais. O Piauí já está sendo olhado no Brasil como um lugar de oportunidades", finalizou.
O ato do governo merece algumas reflexões.  A primeira: para quê tanto barulho com a divulgação de um PIB que não passa de 0,7% do PIB nacional? No Nordeste, ocupa a oitava posição, só ganhando do Maranhão, que segura a lanterna.
Segundo o governo, depois de obter uma taxa de crescimento de 2,3%, em 2013, o Piauí continua expandindo, em função, sobretudo, das atividades da agropecuária. Nesse campo, a participação do governo é quase zero. Mais atrapalha do que ajuda. 
Outra: ainda que se considere que houve avanço no PIB piauiense em 2014, o mérito não é do atual governo. É principalmente dos governos Wilson Martins e Zé Filho. Por que então o atual governo festeja uma conquista que não é dele? Por mais que a memória seja fraca, ainda assim ela há de lembrar que em 2014 Wellington e os que anunciaram com ele o crescimento do Produto Interno Bruto estavam era combatendo o governo que elevou o PIB do Estado.
Por:Zózimo Tavares
(Jornal "Diário do Povo)