Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

​ZPE Parnaíba começou exportar: 170 toneladas de produtos para a Europa e Ásia nos últimos 30 dias

A Zona de Processamento de Exportações do Estado do Piauí (ZPE Parnaíba) está encerrando o ano de 2016 com um balanço positivo nas suas ações. Além de ter concluído todas as obras de infraestrutura e iniciado a etapa conclusiva, necessária ao seu alfandegamento, a ZPE exportou nos últimos 30 dias 170 toneladas de cera de carnaúba, produto de alto valor agregado, para os mercados da Europa e Ásia, começando a cumprir o seu papel no contexto da economia parnaibana e piauiense. A informação é do presidente da ZPE Parnaíba, Paulo Roberto Cardoso, que ressaltou a importância da indústria Agrocera, do empresário Marcelo Sombra, para o início da concretização deste sonho dos piauienses. Essa quantidade de toneladas corresponde aos primeiros 30 dias de atividade exportadora da nova indústria.
“Essa produção inicial faz parte da fase experimental da indústria que, em breve fará um anúncio oficial sobre as suas atividades na ZPE piauiense”, explicou Paulo Cardoso.  Ele analisou que esses primeiros 30 dias exportações serviram para demonstrar, na prática, a viabilidade do condomínio exportador piauiense que tem um perfil industrial focado na agregação de valor aos produtos regionais que ali serão industrializados.
PREVISÃO PARA 2017
Para o ano de 2017, a indústria Agrocera projeta a exportação de 2 mil e 500 toneladas de cera de Carnaúba, algo capaz de dar um forte impulso na economia de Parnaíba e de toda a região, além de trazer um forte incremento para a balança comercial piauiense e para o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. “Esse impacto positivo será ainda maior com o início de funcionamento da segunda indústria da ZPE, a Ecopellets, além das demais empresas que estão com seus projetos de implantação em fase de aprovação no Conselho das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE), em Brasília”, previu.  
IMPORTÂNCIA DO ALFANDEGAMENTO
O alfandegamento é a principal medida para tornar um condomínio industrial uma unidade exportadora. “A partir desta etapa a ZPE se tornará muito atraente aos olhos dos investidores      por se tornar uma área totalmente livre de impostos e alvo de outros benefícios dos governos federal, estadual e municipal com vistas ao desenvolvimento econômico regional”, disse Paulo Cardoso. Ainda segundo ele, se antes do alfandegamento a ZPE já tem uma indústrias instalada, outra se instalando e várias com projetos em análise no CZPE, após o alfandegamento muitas serão as empresas atraídas pela suspensão tributária que só existe dentro de uma ZPE.
BREVE HISTÓRICO DA ZPE PARNAÍBA
A Zona de Processamento de Exportação do Estado do Piauí (ZPE Parnaíba) é um dos principais projetos estratégicos para o desenvolvimento do Piauí executados sob o comando do governador Wellington Dias.  Criada pelo ex-presidente Lula em 2010, a ZPE teve forte impulso nos governos de José Hamilton e Florentino Neto, que conduziram o processo até que o mesmo fosse assumido pelo governo do Estado.
Trata-se de uma área de 315 hectares, das quais 31,5 hectares correspondem à primeira fase da ZPE e onde se concentram as obras feitas até agora.
O parque industrial da ZPE já recebeu investimento da ordem de R$ 40 milhões do governo do Estado em obras de pavimentação, eletrificação industrial, abastecimento d’água, saneamento básico, prédios industriais, acesso rodoviário, sedes administrativas dos órgãos anuentes entre outras obras concluídas. Atualmente, estão sendo executadas as obras complementares necessárias ao alfandegamento de toda a área de 31,5 hectares correspondente à primeira etapa da ZPE.
F. Carvalho