Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Clima esquenta entre Geraldo Alencar e Fátima Carmino

O primeiro mês de trabalho legislativo na Câmara Municipal de Parnaíba foi considerado produtivo no que se refere às matérias aprovadas na casa. Mas também foi considerado um mês acalorado, literalmente.
O embate de ideias entre os governistas e a oposição foi além do que era comum de se ver em legislaturas mais recentes, o que é normal no processo da democracia política. A sessão ordinária da última quarta-feira (15), foi encerrada com um clima tenso entre o presidente da casa, vereador Geraldo Alencar (PSB), e a vereadora Fátima Carmino (PT).
Foram enviados pelo poder executivo em cima da hora, três Projetos de Lei para serem discutidos e aprovados. Esse foi o motivo principal da alteração de vozes entre Fátima Carmino e Geraldo Alencar. É que a vereadora da oposição não concordou em receber em cima da hora os projetos para discussão e votação.
De acordo com Fátima Carmino, o regimento exige que os Projetos de Lei sejam enviados para a Câmara no prazo de 24 horas de antecedência, para entrar na pauta, o que não aconteceu. “Eu vou votar em apenas um deles, que é o reajuste no salário dos professores, mas os outros dois eu me abstenho de votar” disse a vereadora no uso de sua palavra.

A vereadora exigiu respeito ao papel dos vereadores dirigindo sua fala ao presidente da câmara, que mal esperou para dar sua resposta. Geraldinho mandou o secretário da mesa, André Neves (PDT), ler novamente o conteúdo do Projeto de Lei e justificou que o Projeto era de urgência imediata, e que cabia exceção.

“A senhora me faltou com respeito, vereadora me chamou de mentiroso, eu não sou mentiroso” disse Geraldo em tom alterado.
Ao término da sessão depois que os vereadores já tinham aprovado em primeira e segunda votação o reajuste salarial dos professores, e os ânimos estavam mais calmos, o vereador Geraldo Alencar disse na porta da Câmara que a partir de agora adotará medidas regimentais contra a vereadora Fátima, caso ela extrapole os limites de fala e respeito no plenário. “Eu vou aplicar o regimento, não vou admitir que ela me desrespeite dessa forma, eu não venho aqui para brincar” pontuou o presidente.(Blog do Tiago Mendes)