Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 29 de março de 2017

A ESTRANHA MATEMÁTICA DE WELLINGTON DIAS

EQUIPE ECONÔMICA FECHA O CERCO CONTRA AS DESPESAS DE CUSTEIO PARA COMPENSAR OS GASTOS QUE O GOVERNADOR GEROU AO CRIAR COORDENADORIAS E CARGOS PARA ACOMODAR ALIADOS
Wellington Dias determina corte nas despesas de custeio 
Depois de criar nove coordenadorias e diversos cargos para acomodar o PMDB e demais aliados, o governador Wellington Dias (PT) deu nova ordem para a equipe econômica do Governo: “tem que cortar mais despesas de custeio”. Na matemática do Governo, essa é uma forma de compensar os prejuízos financeiros provocados pela reforma administrativa.
Nas chamadas despesas de custeio, estão englobados gastos para o funcionamento da máquina com materiais para o funcionamentos de secretarias, diárias, passagens e também os salários dos servidores públicos. Aliás, no ano passado o governo conseguiu aprovar uma PEC que limita os gastos públicos já se preparando, talvez, para as despesas que seriam geradas com a criação das novas estruturas para acomodar os aliados.
A conta feita pelo Governo é explicada pelo secretário de Governo, Merlong Solano (PT) e nega haver incoerência. “São mínimos os gastos com função gratificada. O problema do Piauí com gasto de pessoal não é a função gratificada. Ele representa 2% dos gastos com pessoal do Estado do Piauí. Nós fizemos a criação de nove coordenadores remanejando 81 DA’S que já existiam. Há um aumento de despesa no custeio, que vai ser compensado por essa política de redução geral em todos os órgãos que será implantada”, disse.