Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 20 de março de 2017

APLAUSOS À OLIGARQUIA

COORDENADORES E PRESIDENTES DE FUNDAÇÃO EMPOSSADOS PELO GOVERNADOR PERTENCEM À FAMÍLIAS TRADICIONAIS DA POLÍTICA PIAUIENSE
Governador acomodou partidos e novos aliados
A cerimônia de posse de cinco coordenadores e dois presidentes de fundação no Palácio de Karnak nesta segunda-feira (20) foi um daqueles eventos que nos mostram o quanto a política piauiense flerta com a prática da oligarquia. A cada novo nome anunciado, aplausos ecoavam no recinto palaciano do anfitrião Wellington Dias (PT).
As palmas foram para Luiz Gonzaga Paes Landim, indicado pelo irmão, deputado federal Paes Landim, para assumir a Coordenadoria do Agronegócio dos Cerrados. Foram ainda para Avelar Ferreira, indicado pelo irmão, o deputado estadual Edson Ferreira, para a Coordenadoria de Inovação Tecnológica. Também teve saudações para o jovem Leonardo Sobral, indicado pelo tio, o deputado estadual João Mádison, para o Programa de Combate à Pobreza Rural (PCPR).
Mas não parou por aí! Teve Marllos Sampaio na Coordenadoria do Idoso. Ele é irmão do deputado, presidente da Assembleia e cacique peemedebista Themístocles Filho. Os aplausos palacianos também foram para o jovem deputado Pablo Santos, filho do ex-deputado estadual e velho cacique da política de Picos, Warton Santos. Ele assumiu a Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh).
Marllos, irmão de Themístocles, foi empossado (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)Marllos, irmão de Themístocles, foi empossado (
Não acabou! Também houve aplausos para Paulo Martins, ex-prefeito de Campo Maior, irmão do deputado estadual Aluísio Martins (PT). Ele assumiu a presidência da Fundação de Esportes do Piauí (Fundespi). Por fim, aplaudiram o médico Marcos Vinicius, ex-prefeito de Novo Oriente do Piauí e filho da atual prefeita de Valença, Ceiça Dias (PTC). Ele assumiu a coordenadoria de Modernização e Qualificação.
Há quem diga que as oligarquias do Piauí foram sepultadas em 2002, quando Wellington Dias (PT) derrotou o então governador Hugo Napoleão (PFL) numa eleição tida por muitos como improvável. Se ela realmente foi sepultada naquele tempo, só há uma explicação lógica para o atual momento: o próprio Wellington deve tê-la exumado!(Politica Dinâmica)