Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 22 de março de 2017

Ex-capitão acusa Fábio Abreu de "fatiar" a Secretaria de Segurança em troca de votos

Por Walcy Vieira
O advogado Chagas Bisneto, ex-capitão da Polícia Militar do Piauí, membro da Comissão de Segurança Pública da OAB, acusa o secretário de Segurança Fábio Abreu de sucumbir entre as benesses e ao encanto das "sereias" do poder e disse que a Polícia Militar está sendo fatiada, usada como moeda de troca de votos para “eleger deputado A e B”.
Chagas Bisneto
Chagas Bisneto

O alerta de Chagas Bisneto foi feito através de áudio gravado por ele e compartilhado em um grupo de oficiais da Polícia Militar do Piauí, depois que membros da Comissão de Segurança Pública da OAB não foram recebidos na manhã desta quarta-feira (22/03) pelo secretário de Segurança, Fábio Abreu, para tratar de providências contra a onda de violência que assola o Estado.
Chagas disse que os organismos de segurança pública silenciam no momento em que o sangue está banhando as ruas.
“Eu quero aqui registrar a minha indignação, neste momento em que perdemos um companheiro, um amigo, um guerreiro que doou sua vida em nome da segurança pública. O momento é crucial de ausência de valorização do policial militar. É inadmissível, nesse momento em que tomba um oficial da PM, vítima da violência nas ruas, a agenda do secretário de Segurança não ter como ser alterada para receber uma comissão da OAB que se mostra sensível ao problema”.
No áudio, Chagas Bisneto disse que fica claro ser mais importante a politização da Segurança Pública do que uma pauta urgente para discutir a morte de um oficial da Polícia Militar, assassinado pela bandidagem de rua em Teresina.
Chagas Bisneto se referiu ao assassinato do major da PM, Mayron Moura Soares, durante um latrocínio na noite desta terça-feira (21/03), na zona sudeste de Teresina. Ele era comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar e foi morto, sem ao menos, reagir ao anúncio de um assalto. Os dois acusados, “Allisson Candomblé” e Iranilson Pereira já se encontram presos. Allisson já respondia por dois crimes de homicídios (agora é o terceiro) e por prática de assaltos. Iranilson também responde por assaltos e usava tornozeleira eletrônica.
Fábio Abreu
Fábio Abreu

Portal AZ entrou em contato com o secretario Fábio Abreu para buscar maiores esclarecimentos a respeito das denuncias, porém por motivos pessoais ele não pôde nos atender no momento. Até a postagem desta matéria ele não tinha retornado nossas ligações.(Portalaz)