Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 24 de março de 2017

Na política todos ganham (ou a Fábrica de Cabides de Empregos)

Por: Bernedito Gomes(*)
Em nosso querido Brasil a cada dois anos temos eleições: em vinte e seis estados, no distrito federal e em mais de cinco mil e quinhentos municípios. Antes do dia determinado para votação todos os candidatos são os mais trabalhadores, os mais honestos, são educados, atenciosos e corretos. Os que estão no poder fazem tudo para não serem rejeitados pelo povo; os que estão como adversários, se apresentam da melhor maneira possível para conquistar o voto do eleitorado.
E chega o dia determinado para o grande páreo, a votação corre tranquila. No início da noite já se sabe quem são os vencedores. Você acha que alguém perdeu? Não, aqueles que não foram eleitos, no dia seguinte já estão arrumando documentos para assumirem cargo no governo do estado. São os chamados “lagartas”. Mas é bom lembrar que veado também come folha.
A eleição de outubro 2016 foi um verdadeiro festival para os derrotados. A maioria foi nomeada para trabalhar em coisa nenhuma- de diretor da ADAP, assessor do DETRAN, e em outros cargos. Está todo mundo ganhando sem produzir.
Na área de trabalho na empresa privada é difícil para milhares. Já o emprego sem trabalhar no setor público é facílimo para muitos.
A grande empresa SUSANO PAPEL E CELULOSE, que se instalaria no Piauí, e geraria mais de cinco mil empregos, há mais de dois está instalada na Avenida Newton Bello, em Imperatriz – Maranhão.
A ITAPESSUMA, fabricante de cimento Nassau, fechou há poucos dias sua unidade de produção na cidade de Fronteiras, deixando centenas de desempregados e uma grande queda no comercio local.
Mas o Governo do Estado não perdeu tempo: no dia seguinte inaugurou a “Fabrica de Cabide de Empregos”, empresa estadual destinada simplesmente à geração de despesas.
Esta fábrica já inicia suas desnecessárias atividades com as seguintes coordenadorias:
1º Coordenadoria de gestão dos recursos hídricos
2º Coordenadoria de modernização e qualificação de empreendimentos públicos
3º Coordenadoria de infraestrutura aeroportuária
4º Coordenadoria de tecnologia e inovação
5º Coordenadoria de educação por meio de mediação tecnológica
6º Coordenadorias de agronegócio e cerrados
7º Coordenadoria de apoio à piscicultura
8º Coordenadoria de combate a pobreza rural e
9º Coordenadoria mais vida com cidadania para o idoso
Estas novas coordenadorias, foram criadas apenas para agasalhar políticos inescrupulosos, garantindo assim, votos para a próxima eleição. Ainda está sendo articulada a criação da “Empresa de Administração Hospitalar”. O nome diz tudo, e é tão somente para administrar os hospitais do estado. E vem a pergunta: por que a Secretaria de Saúde com suas dezenas de diretorias não exerce esta atividade?!
A conversa no estado é que não tem dinheiro para educação, saúde e segurança. Lamentavelmente só tem para investir na folha de pagamento. Você, Parnaibano, faça uma visita ao Colégio Estadual Lima Rebelo e à quadra de esportes do próprio colégio! Veja também o auditório da Gerência Regional de Educação, ali onde foi a Escola Normal Francisco Correia. Você verá que abandono! Como não temos confiança em nossos governantes, vamos rezar para que a “Fábrica Estadual de Cabide de Empregos” desenvolva alguma coisa em nosso Estado.
(*)Benedito Gomes
Contador UFPI