Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 4 de março de 2017

PMDB ATACA O PT NA MESMA HORA DO ACORDO NO PI

Marcelo Castro e Wellington fecharam acordo no Piauí
Na manhã da sexta-feira (3), o deputado federal e presidente do PMDB no Piauí, Marcelo Castro, se reuniu com o governador Wellington Dias, ocasião em que fecharam a aliança entre os dois partidos no Piauí. Os peemedebistas vão comandar quatro pastas no governo estadual. Mas na mesma hora do encontro, o PMDB nacional fez publicação em sua página oficial alfinetando o PT e destacando a importância do distanciamento entre as duas siglas.
Na postagem, uma imagem com os dizeres “Com o PMDB, e sem o PT, o Brasil melhora”. Na descrição da foto, ainda aparece a hashtag “pra cego ver”.
Imagem postada na página oficial do PMDB (Foto: Reprodução/Facebook)Imagem postada na página oficial do PMDB (Foto: Reprodução/Facebook)
SEM UNANIMIDADE
No Piauí, a entrada do partido de Michel Temer no governo de Wellington Dias não é bem vista por muitos petistas, ainda bastante ressentidos pelo impeachment de Dilma. Dentro do PMDB, a rejeição à aproximação com o PT é menor, mas também existe. A deputada estadual Juliana Falcão mantém distância do acordo e o ex-ministro João Henrique Sousa condena a aliança. No interior do Estado, algumas lideranças também discordam.
OS FAMIGERADOS CARGOS
Conforme o acordado entre Marcelo Castro e Wellington Dias, o PMDB ficará com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que será comandado por Castro Neto, filho de Marcelo; com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc), que ficará com o deputado estadual Zé Santana; Departamento de Combate à Pobreza Rural (DPCR), que ficará com o advogado Leonardo Sobral; e a Empresa Piauiense de Serviços Hospitalares (Episerh), que ficará com o deputado estadual Pablo Santos.(Gustavo Almeida)