Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 25 de março de 2017

Resolvido impasse sobre o destino adequado dos dejetos coletados por limpa fossas

Após duas horas de intensa discussão durante audiência pública no auditório da Prefeitura de Parnaíba, finalmente chegou-se a um consenso sobre o destino adequado dos dejetos sólidos coletados de residências e comércios da cidade, pelas empresas limpadoras de fossas.
Participaram do debate o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, o secretário de Governo, Carlos Eduardo, o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Paulo Eudes, o procurador Geral do Município, Ricardo Mazulo, a engenheira agrônoma, Deise Aragão, o advogado das empresas de limpa fossas, Tiago Meneses, além dos representantes a nível estadual e local da Companhia de Águas e Esgotos do Piauí (Agespisa), respectivamente Simón Bolivar e Cirilo Vieira.
Semelhante ao que aconteceu esta semana na vistoria técnica ao Matadouro de Parnaíba, o Ministério Público Estadual, por meio do promotor da 1ª Promotoria de Justiça Civil dos Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Parnaíba, Antenor Filgueiras, mais uma vez não compareceu à audiência que foi provocada justamente por ele, após intimar o município e as demais partes envolvidas.
Foi firmada uma aliança entre as empresas limpadoras de fossas, o município e a Agespisa, para construção de uma lagoa anaeróbica, que juntamente com as bactérias anaeróbicas, tem a função de decompor os dejetos. Após esse processo, o produto sai pronto para ser recebido nas lagoas facultativas e de maturação da Agespisa. “Dessa forma conseguiremos fazer o controle correto desse tipo de produto, sem danos ao meio ambiente”, explicou a engenheira Deise.
Na próxima semana o documento com o projeto completo será enviado para apreciação do Ministério Público. De acordo com Deise, tão logo o mesmo seja aprovado, terão início os trabalhos na nova lagoa que será construída no Aterro Sanitário de Parnaíba. Ela deverá levar oito meses para ficar pronta.
Conforme adiantou Paulo Eudes, paralelamente a essa ação, serão feitas campanhas de conscientização junto à população para aqueles que ainda não fizeram a interligação de sua rede de esgoto junto a estação da companhia de água, que possam aderir a medida.
O problema do destino dos resíduos sólidos de Parnaíba se arrasta há anos. Em 2015, por meio de uma audiência pública proposta pelo vereador Carlson Pessoa, as partes envolvidas se propuseram colocar um fim a este problema. Entretanto, dois anos se passaram sem que fosse tomada uma solução efetiva para o caso.(Superintendência de Comunicação)