Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Piauí perde R$ 103 mi destinados ao saneamento

Por:Cláudia Brandão
A Revista Cidade Verde que está nas bancas traz uma reportagem reveladora sobre o descaso com que o saneamento, e consequentemente a saúde pública, são tratados por aqui. Há dez anos, foi iniciada a construção da Estação de Tratamento de Esgoto da zona sul.  Uma obra que, concluída, elevaria o índice de cobertura de esgotamento sanitário de Teresina dos atuais 22% para mais de 50%, um salto significativo.
Só que a obra nunca foi concluída e o caso foi parar na justiça, em uma querela entre uma das construtoras vencedoras da licitação e a Agespisa.  Por conta disso, faz uma década que a população está à espera dessa solução. Enquanto a obra ainda estava em andamento, chegou-se a implantar 464 km de canos, que até hoje estão lá enterrados, aguardando a construção da ETE.
O valor estimado da obra era de R$ 103 milhões, dinheiro que chegou a ser enviado pelo Ministério das Cidades e que, agora, terá que ser devolvido com juros e correção monetária, uma vez que o contrato não foi executado.  A zona sul, onde deveria ser construída a estação, tem apenas 2% de sua área coberta por esgoto.
Ninguém assume a responsabilidade pelo caso, ou descaso, como prefiram. O Piauí, mais uma vez, perdeu dinheiro, desenvolvimento, saneamento e qualidade de vida.