Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 6 de maio de 2017

PRESSÃO FAZ DEPUTADOS REPENSAREM VOTOS SOBRE REFORMAS

Deputados têm sido alvo de protestos por setores contrários as reformas 
A pressão popular começa a fazer efeito sobre o voto dos parlamentares piauienses com relação as reformas apresentadas pelo presidente Michel Temer (PMDB). O deputado federal Silas Freire (PR), que votou favoravelmente pela reforma Trabalhista, anunciou que vai votar contra a reforma da Previdência.Silas não deve ser o único. A expectativa é que mais deputados mudem o voto. Dois pontos têm pesado: a pressão popular e por parte do Palácio de Karnak no caso dos suplentes.
O deputado do PR é suplente e tem sido alvo dos protestos de setores da sociedade contrários às reformas. Manifestantes têm espalhado pela cidade cartazes com os dizeres “Procurado” com a foto de Silas e dos demais parlamentares que votaram a favor de Temer.
O governador Wellington Dias deve exonerar os titulares das cadeiras na Câmara Federal – Fábio Abreu (PTB) e Rejane Dias (PT) – para que Silas e Mainha (PP), que são suplentes, não votem pela reforma. Fábio Abreu chegou a declarar que a decisão do Palácio de Karnak ocorreu porque a posição dos suplentes não seria confiável.
Na justificativa da mudança, Silas disse ser solidário aos agentes penitenciários que ficaram de fora da aposentadoria especial. “A polícia militar prende o bandido, a polícia civil investiga os crimes cometidos por eles, já os agentes penitenciários convivem diariamente com esses bandidos de alta periculosidade. Eles mais do que ninguém merecem uma aposentadoria especial. Por isso e por outras questões eu me declaro contra a reforma da Previdência, mesmo que os titulares do mandato voltem e eu não tenha a oportunidade de votar devido minha condição de suplente, mas deixo minha indignação e minha contrariedade a essa reforma”, declarou.(Política Dinâmica)