Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 14 de junho de 2017

EM DEPOIMENTO, EX-DEPUTADO AFIRMA QUE SEU SILÊNCIO NUNCA ESTEVE À VENDA

O EX-DEPUTADO FOI CONDENADO PELA LAVA JATO A 15 ANOS
O ex-deputado Eduardo Cunha prestou depoimento na sede da Polícia Federal, em Curitiba, na manhã desta quarta-feira (14). A oitiva durou cerca de 1h30.
Esse inquérito investiga a gravação da conversa do presidente Temer e o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS, no dia 7 de março, no Palácio do Jaburu. Temer é investigado por obstrução da Justiça, corrupção passiva e organização criminosa.
O advogado de Cunha, Rodrigo Rios, informou que seu cliente só não respondeu as perguntas referentes ao Fundo de Investimentos do FGTS, já que esse assunto não diz respeito ao inquérito que investiga o presidente Michel Temer. Segundo Rios, o interrogatório tinha 47 perguntas.
Cunha negou que tenha sido procurado por Temer, ou por algum interlocutor, com objetivo de comprar seu silêncio e ressaltou que seu silêncio nunca esteve à venda. Ainda segundo Rios, o ex-deputado negou ter recebido propina do empresário Joesley Batista.
Sendo assim, Cunha contradiz a declaração de Joesley, que afirma ter recebido o aval de Temer para continuar pagando pelo silêncio do ex-deputado, para que ele não fechasse um acordo de delação premiada. O áudio, com a conversa, está sendo periciado pela Polícia Federal.(Diário do Poder)
Eduardo Cunha está preso desde outubro de 2016, no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O ex-deputado foi condenado pela Lava Jato a 15 anos.