Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Violência cresce em cidades menores

Violência avança para o interior do país e cresce em cidades menores. Entenda o crescimento da violência, o perfil das vítimas e influência do tráfico de drogas.

Jornal da Globo - Cesar Meneses
uma cidadezinha no interior do Brasil? O senso comum diz que quanto menor o município, maior a sensação de segurança. Porém, a estatística mostra outra realidade.
No ano 2000, nas cidades maiores, de cada grupo de 100 mil habitantes, morreram 46 pessoas de forma violenta. Em 2015, esse número caiu para 36. No interior aconteceu o contrário. Subiu de 11 para 16 nas cidades pequenas. E de 16 para 27 nas médias.
Em 15 anos, o número de homicídios em Itabaiana praticamente triplicou. Foi de 29 para 83 por ano. A taxa de mortes violentas já é o triplo da média nacional. “Tem acontecido no Brasil todo. E também talvez acontece em relação a falta de aparato técnico policial para exercer o controle mais qualificado nesses municípios”, explica Antonio Gelson Nascimento, professor de mestrado em Segurança Pública da UEA.
A violência ultrapassou os limites das metrópoles. E já faz quase o mesmo número de vítimas nas cidades pequenas e nas grandes - mais de 20 mil. Quinze anos antes, a diferença entre grandes e pequenas era muito maior.
A professora do Renaesp em Ssergipe, Denise Leal Albano, diz que há cidades que sequer tem um delegado atuante, uma equipe de policiais civis. “Muitas vezes o delegado é um policial militar, que faz as vezes de delegado naquela cidade”, conta.