Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 22 de julho de 2017

CONFIRA a lista das 76 festas piauienses que receberam R$ 7,3 milhões do seu bolso

PARA ONDE VAI O DINHEIRO – Enquanto a bancada federal se reúne pra discutir obras e prioridades com as emendas, os deputados estaduais liberaram muita grana para festas, vaquejadas, e muita farra pelo interior do Piauí .  Somente no mês das festas juninas, o blog Código  do Poder detectou que os deputados estaduais piauienses destinaram cerca de R$ 7,3 milhões em emendas parlamentares para a área da cultura e turismo para que fossem aplicados em festas e eventos por todo o Piauí. Foram 76 liberações de emendas detectadas no Diário Oficial do Estado durante o mês de junho. O dinheiro foi usado em festejos, vaquejadas, eventos religiosos ou similares.
(Veja abaixo a lista com todas as festas e os autores das emendas)
O dinheiro faz parte do orçamento da Secretaria de Estado de Cultura, comandada pelo deputado Fábio Novo e do orçamento da Secretaria de Turismo, comandada pelo deputado Flávio Nogueira Júnior, mas a aplicação é definida e direcionada pelos deputados estaduais.
QUEM RECEBE O DINHEIRO – Parte do dinheiro foi transferida para as contas das prefeituras beneficiadas. Mas a maioria é liberada para empresas de eventos, a maioria pequenas empresas desconhecidas da maioria dos piauienses, mas ligadas aos deputados estaduais e escolhidas pelos parlamentares.
Como os contratos são assinados na véspera dos eventos, são realizados sem licitação.
W.DIAS E PREFEITOS TORRARAM R$ 11 MILHÕES NO CARNAVAL – Estamos falando só no mês de junho e de liberações de R$ 7,3 milhões na gestão do governador Wellington Dias. Mas, o Tribunal de Contas do Estado afiram que Estado do Piauí e Prefeituras consumiram R$ 11 milhões só nas festas de carnaval deste ano.
LEIA TAMBÉM:
EMENDAS IMPOSITIVAS –  As emendas parlamentares são parte do orçamento do governo que tem seu destino decidido pelos deputados. Metade das emendas parlamentares podem ser destinadas a quaisquer iniciativas que os parlamentares julgarem necessárias. Assim, quando o dinheiro é impositivo (ou mais fácil de ser liberado), os deputados têm direcionado essas emendas para festas e eventos e para empresas contratadas sem licitação.
Obras, construções e outros serviços ficam para outros planos.
DEPUTADOS MUDARAM ESTRATÉGIA – Em 2015, os deputados estaduais liberaram milhões do dinheiro público para ONGs desconhecidas, sem qualificação técnica e sem pessoal capacitado para realizar eventos da Secretaria de Saúde, da Secretaria de Trabalho e Emprego e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, além da Secretaria de Turismo. O resultado é que as ONGs acabaram repassando o dinheiro para empresas sem licitação, as prestações de contas não batiam, houve até inclusão de notas falsas e notas canceladas nas prestações de contas de secretários do governador Wellington Dias (secretários Gessivaldo e Nerinho).
Diversas auditorias contábeis foram abertas para se apurar para onde foi parar algo em torno de R$ 8 milhões apontados até o momento pelo Tribunal de Contas do Estado.
Agora, do ano passado pra cá, o dinheiro dessas emendas estão indo de forma pulverizada em menor quantidade para festas do interior, através de pequenas empresas de eventos.