Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Não é só Parnaíba:"Onda de crimes em Teresina vira deboche nacional. Fizeram até um poema"

Por Walcy Vieira
A segurança pública virou motivo de deboche em Teresina. Diante da verdadeira onda de crimes, fizeram até um poema que, na manhã desta quarta-feira (26/07), foi postado nos principais grupos de redes sociais formados na capital. Pior: o deboche rompeu fronteiras e já é motivo de gargalhadas em outros estados do Brasil, como no Rio de Janeiro e em São Paulo.
O poema enaltece as belezas da capital piauiense, mas não esquece de que o ladrão rouba à tarde, meio-dia, à noite e pela manhã; critica ainda o calorzão da cidade e não esquece das constantes faltas de energia elétrica pela Eletrobras, mas, nas entrelinhas, fica claro que o foco mesmo é a pasta do secretário Fábio Abreu.
Leia, abaixo, o poema:
Poema pra Teresina

Teresina terra boa

De riqueza igual não há

Um ladrão rouba a carteira

Outro rouba o celular

Teresina meu chamego

Terra de encantos mil

O ladrão te assaltou

Subiu na moto e fugiu

Teresina minha paixão

Minha terra querida

Ou tu entrega sua moto

Ou perde sua vida

Teresina exuberante

De belezas naturais

Banhando já fico suando

Ôh calor do satanás

Teresina eu te amo

Nunca vou te abandonar

Corra já pra sua casa

Ou o ladrão vai te pegar

Teresina badalada

Cidade de animação

Quando chove falta luz

E queima sua televisão

Teresina eu te exalto

De você sou muito fã

O ladrão rouba de noite

De tarde e de manhã

Teresina meu encanto

Pra sempre vou te amar

Apesar de tudo isso

Nunca vou te abandonar.

A Secretaria de Segurança Pública já informou, através de nota, que a criminalidade no Estado não é apenas um problema exclusivo de polícia. Informou que trabalha incansavelmente, efetuando a prisões de pessoas que atuam à margem da lei, com uma reincidência muito grande nas prisões.
Significa, segundo a nota, que os autores de crimes fazem uma espécie de rodízio, prisão/liberdade, liberdade/prisão.(Portalaz)