Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 15 de julho de 2017

QUEM MANDA NO PMDB?

PARTIDO VIVE ESPÉCIE DE DISPUTA INTERNA NOS BASTIDORES ENTRE OS QUE APOIAM O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA, DEPUTADO THEMÍSTOCLES FILHO, E O GRUPO DO PRESIDENTE DA LEGENDA NO PIAUÍ, DEPUTADO MARCELO CASTRO
Deputados do partido querem indicar Themístocles Filho como vice de Wellington Dias 
A possibilidade de perder o direito de indicar o candidato a vice do governador Wellington Dias (PT), em 2018, tem provocado uma espécie de disputa interna no PMDB. A questão é para saber quem de fato manda na legenda no Piauí. Se é o deputado federal Marcelo Castro ou o deputado estadual Themístocles Sampaio?
Adisputa tem se acirrado a medida que crescem os rumores sobre a possibilidade de Marcelo ocupar uma das vagas de senador na chapa de Wellington. Isso seria um golpe na pretensão de Themístocles de ser candidato a vice-governador. Internamente há uma verdadeira queda de braço na legenda.
O deputado federal Marcelo Castro é o presidente do PMDB no Piauí. Em Brasília, ele não faz parte do grupo de aliados do presidente Michel Temer (PMDB). Pelo contrário, o deputado votou contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).
No Piauí, Marcelo enfrenta o grupo do deputado estadual Themístocles Filho. O presidente da Assembleia Legislativa, tem o controle sobre os seis deputados estaduais da sigla, que não se constrangem em demostram que ele parece ter mais força que o presidente Marcelo astro.
O líder do PMDB na Assembleia, deputado João Madison, garante que quem manda no partido é Themístocles. Durante evento na cidade de Corrente, ele teria feito a declaração em meio a uma roda de amigos e deixado claro que se o presidente da Assembleia não for o vice, Wellington fará a campanha pela reeleição sem o PMDB.
Ele não é o único a pensar assim no partido. O demais deputados peemedebistas têm transformado em praticamente um mantra a frase que diz “se Themístocles não for o vice, não apoiaremos Wellington”. Se depender deles, Marcelo irá mesmo disputar a reeleição para Câmara Federal.(Lídia Brito - Política Dinâmica)