Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

DEPUTADOS DO PMDB SÃO HOSTILIZADOS EM ENTREGA DE TÍTULO A LULA

MILITÂNCIA DO PT FICOU DE FORA DO EVENTO E REAGIU A PERCEBER QUE PEEMEDEBISTAS CONSIDERADOS “GOLPISTAS” TIVERAM LIVRE ACESSO AO EVENTO NA UFPI
Militantes reagiram à presença de deputados do PMDB 
A militância do PT e movimentos sociais têm falado uma linguagem diferente de Lula quando o assunto é o chamado “golpe”, ou seja, o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Onde os militantes enxergam adversários, Lula visualiza aliados para possível campanha em 2018. 
Os chamados de golpistas pelos petistas são recebidos com afagos por Lula. Durante solenidade de entrega do título de Doutor Honoris Causa na Universidade Federal do Piauí (UFIPI), a militância reagiu ao ser barrada. E ainda teve que assistir a entrada de deputados considerados “golpistas” no evento, como convidados especiais. 
Militantes queriam ter acesso ao evento (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)Militantes queriam ter acesso ao evento 
Os deputados do PMDB foram hostilizados e recebidos com gritos de “golpistas” e “ForaTemer”. Os militantes ficaram revoltados porque não puderam acessar o local de entrega do Prêmio. Só entrava quem tivesse credencial ou convite. " Por que os golpista podem entrar é e nós que somos apoiadores de Lula não", gritavam. 
O deputado federal Marcelo Castro e o presidente da Assembleia Themístocles Filho foram os mais hostilizados pela militância. Em entrevista, Marcelo ironizou os gritos de golpista. “Eu não entendo. Eu votei contra o impeachment. Perguntem para eles por que me chamam de golpista”, disse. 
O vereador Dudu (PT) tentou justificar o fato da militância não ter acesso a Lula. “Esse é um evento da Universidade. Foi a UFPI que decidiu assim. O Lula é um homem do povo e não descrimina ninguém. Se alguém votou pelo golpe e hoje está arrependido será aceito pelo PT”, declarou. (Lídia Brito - Política Dinâmica)