Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Mão Santa: “As eleições de 2018 no Piauí vão repetir o que houve em Parnaíba no ano passado”

Na opinião do prefeito de Parnaíba, Mão Santa, as eleições do ano que vem poderão repetir no Piauí o que houve em Parnaíba em 2016, quando ele, praticamente só, num partido novo, apenas com outro partido, que se aliou no dia da convenção, ganhou a eleição.
“O outro (situação) tinha 20 partidos, praticamente todo o tempo de televisão, quase todos os vereadores, mas o povo reagiu e começou a gritar: o campeão voltou, é “nóis” Mão Santa… e ganhamos, porque o povo reagiu. Parnaíba deu o exemplo. E essa luz vai se irradiar. Esse governo é ruim mesmo. É só mentira e propaganda. Mas não adianta corromper, comprar prefeitos e deputados. A Assembleia Legislativa é hoje um antro de prostituição, com 17 suplentes que o povo não elegeu deputado; a grande imprensa submissa… a educação está uma porcaria, a segurança é quase zero… Olha, quem está carimbado como corrupto, este está despachado. O povo vai buscar a verdade. Corrupção, nunca mais”, vaticina Mão Santa.
O prefeito, entretanto, defende que a oposição deva se unir e apresentar como candidato ao governo um nome conhecido. “O tempo de campanha é muito curto, porque  são apenas uns 40 dias, em função do tempo que se gasta com as exigências da legislação. O Piauí tem 224 municípios e não tem como percorrer todos eles. E o Juscelino (Kubitschek) já dizia isso: “as urnas são exigentes, até cruéis, e ninguém vota em quem não conhece” – destaca Mão Santa.
Ele lembra ainda que não existe na história outro momento tão grande de corrupção como o que vivemos. “Jornalistas já me convidaram para atacar o Luís Inácio e eu me posicionei: ora, são tantos os que tem que ser atacados! E o pior é que as instituições estão caladas, desmoralizadas. Mas o povo sempre tem reações. Já teve o “fora Collor”, “diretas já” … agora tem motivos demais. O povo está atônito. E eu não vou falar só do Lula. Essa desfaçatez, essa canalhice de quererem milhões para um fundo partidário. Querem também mudar nome de partido, para enganar a população. Mudar nome de partido é botar uma máscara nova; é como um bandido que bota uma máscara para assaltar, esconder os bandidos que são”, pontuou Mão Santa.