Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 26 de setembro de 2017

MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS PEDE CONDENAÇÃO DO EX-PRESIDENTE DA AGESPISA EM R$ 87 MILHÕES

RAIMUNDO TRIGO FOI PRESIDENTE DA EMPRESA NOS PRIMEIROS ANOS DA GESTÃO DO GOVERNADOR WELLINGTON DIAS
Raimundo Trigo pode ser condenado a pagar R$ 87 milhões
A Corte do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) irá julgar nesta quarta-feira (27) a prestação de contas da Agespisa no período de 2015. O parecer do Ministério Público de Contas aponta diversas irregularidades e pede a condenação do ex-presidente Raimundo Nonato Farias Trigo a ressarcir o erário público no valor de R$ 87 milhões.
O Ministério Público de Contas pede ainda que o Ministério Público Estadual acompanhe o efetivo ressarcimento ao erário do valor condenado em débito e para as providências cabíveis em relação às irregularidades apontadas. O governo realizou processo de subconcessão da Agespisa ao alegar uma dívida de R$ 1 bilhão que inviabilizaria a continuidade do serviço prestado pela empresa. Atualmente a empresa Aegea faz o trabalho que deveria ser feito pela Agespisa em Teresina. Apesar do governo alegar crise financeira, o relatório mostra que além de problemas de falta de dinheiro, há também problemas de gestão.
O relatório aponta irregularidades em contrato firmado com a empresa TICKET SERVIÇOS S/A. O contrato seria para prestação do serviço de gestão de  frota,  com  o  objetivo  de  favorecer  o  controle  e  otimizar  o  atendimento  da  frota  de veículos em postos de gasolina, assim como a possibilidade de disponibilização de uma rede  de  oficinas  e  concessionárias  credenciadas  para  os  serviços  de  manutenção  e rastreamento de veículo. Mas a análise do DFAE mostra o contrário.(Lídia Brito)