Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

CPI ameaça ator com condução coercitiva

Folha de S.Paulo - Isabela Menon
Após receber denúncias de incitação à pedofilia e violações ao ECA, a CPI dos Maus-Tratos realizou uma oitiva, nesta terça (24), sobre a interação de uma criança com um coreógrafo nu durante uma apresentação da performance de "La Bête" no MAM, em setembro.
Segundo o presidente da CPI, Magno Malta (PR-ES), Luiz Camillo Osório, curador da exposição 35º Panorama da Arte Brasileira, e o coreógrafo, Wagner Schwartz, serão levados para depor na próxima sessão da CPI, ainda sem data definida.
Alvo de críticas por permitir que a filha interagisse com o coreógrafo, a mãe da menina foi à sessão, mas preferiu ficar em silêncio.
Já Felipe Chaimovich, curador do MAM-SP, se defendeu das acusações de responsabilidade por não ter impedido a entrada da criança ao museu.
"Entendo que naquela performance não havia nenhum conteúdo erótico", disse.
Magno Malta afirmou que aquilo que o curador considera "arte, eu considero artimanha."
Em entrevista à Folha, o senador afirmou que a conclusão da CPI pode "fazer com que eles [curadores, coreógrafo e mãe] sejam indiciados" pelo relator, José Medeiros (PSD-MT).
"Aquilo tem caráter de violência emocional e psíquica contra a criança", afirma o senador.