Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Incentivo à produção: Prefeito Mão Santa visita Associação de Piscicultores da Lagoa da Prata

O prefeito de Parnaíba, Francisco de Assis de Moraes Souza (Mão Santa) visitou, na manhã da última terça-feira (24), piscicultores da Associação de Piscicultores de Familiares do Município de Parnaíba, localizada na Lagoa da Prata, e que trabalham na criação e comercialização de tilápia.
Fomentar a produção de renda para a população mais carente é uma preocupação do prefeito Mão Santa. Nesse quesito, a piscicultura familiar vem se mostrando uma excelente estratégia de desenvolvimento e de geração de renda para essas famílias, que se mobilizaram em Associações e labutam de sol a sol em busca do sustento dos seus familiares.
Uma dessas famílias é a do sr. Osvaldo Nunes da Silva, natural de Araioses, no Estado do Maranhão, e que resolveu investir na produção de peixes como uma alternativa a mais de complementação da renda familiar. “A nossa associação é pequena, são apenas oito pessoas e nossa produção é limitada. O custo dos alevinos e da ração levam 70% do nosso lucro. Outro problema é a estrada de acesso. Devido à grande quantidade de areia, muitas pessoas desistem de vir comprar nossa produção. Muitas vezes tivemos que ajudar a desatolar carros. Em outros casos, clientes que vem buscar os peixes de moto, já perderam tudo por causa de tombos devido ao areial”,  comentou Osvaldo Nunes.
O prefeito Mão Santa, por sua vez, solicitou aos piscicultores que compareçam à prefeitura para uma audiência com alguns de seus secretários. O objetivo dessa audiência seria encontrar soluções visando a melhoria da situação de todas as associações de Piscicultores que atuam às margens da Lagoa da Prata. “Vamos de imediato providenciar a melhoria dessa estrada de acesso para que os comerciantes de peixes tenham mais tranquilidade e segurança ao vir comprar a produção das associações”, destacou Mão Santa.
“Por outro lado, vamos também trabalhar para conseguir dinheiro junto às instituições financeiras parceiras, para alavancar e melhorar as condições de trabalho, facilitando a compra de equipamentos. Sem ciência não se vai pra lugar algum”, pontuou o prefeito.