Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Partidos políticos tem 700 anos para pagar dívidas



Por Wesslley Sales 
O PPS-SE recebeu R$ 210 mil do Fundo Partidário no ano passado – média de R$ 17,5 mil por mês. Com o parcelamento a sigla poderia alongar a dívida por 698 anos. Ah, você não entendeu essa conta?Funciona assim. 
A reforma política aprovou um REFIS, na prática o parcelamento das dívidas dos partidos políticos em até 700 anos. Pela regra a parcela mensal não ultrapasse 2% dos repasses do Fundo Partidário. Assim, o PPS-SE pagaria apenas R$ 350 ao mês.
Apenas os débitos inscritos na dívida ativa da União chegam a R$ 81,4 milhões, de acordo com levantamento da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), feito a pedido do Estado. Os campeões nacionais em débitos são: PSB-SP com R$ 3,7 milhões em multas; DEM-SE com R$ 3,1 milhões; PPS-SE com R$ 2,9 milhões; PTB-SP com R$ 2,4 milhões; PSDB-SP com R$ 1,8 milhão.
No Piauí, o Diretório Estadual do PP tem o maior débito inscrito na dívida ativa da União com R$ 409.280,72. Em seguida, com débito de R$ 77.582,58, cada um, estão as Comissões Provisórias do PR-Parnaíba, do PSC-Parnaíba, do PSB e DEM-Parnaíba. Mesmo extinto, o PFL piauiense ainda deve R$ 51.434,76.