Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Senadores demonstraram desdém ao repúdio dos brasileiros contra a corrupção

Maiá MenezesO Globo
O Planalto, os aliados e os pares se uniram na hora H. Prevaleceu o jabuti chancelado pelo Supremo Tribunal Federal, e o Senado deu a palavra final sobre o destino do senador Aécio Neves. Na semana passada, os ministros tinham julgado que cabe ao Supremo arbitrar sobre medidas cautelares aos parlamentares, mas ao Congresso decidir se elas serão colocadas em prática.
Resultado anunciado, ainda que apertado, a blindagem ao tucano — que estava afastado do mandato e impedido de sair à noite de casa pela Primeira Turma do STF — sinaliza a coesão da classe política em torno de seus próprios interesses. E, em igual medida, o descaso com o olhar do eleitor.
AUTOPRESERVAÇÃO – Ao darem as mãos em torno da autopreservação, diante de indícios e decisões judiciais contundentes contra um de seus pares, os senadores demonstram desdém ao incômodo que a praxe da corrupção vem causando aos brasileiros.
Há silêncio nas ruas, mas alguma voz há de surgir da urnas. 2018 está na esquina.
###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – O comportamento do Senado foi altamente irresponsável. Está aumentando a radicalização no país. E a quem isso interessa?(C.N.)