Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

A casa de marimbondo

Por: Arimatéia Azevedo
O voo de cruzeiro em que estava a candidatura a Wellington Dias (PT) a um quarto mandato de governador pode ser esquecido pelos políticos e marqueteiros. O petista não vai ter vida fácil em 2018. Além do natural desgaste de três mandatos no Karnak, é preciso considerar que tanto ele quanto a oposição partem para a refrega eleitoral cada um saindo de um ponto inercial que pode variar de um quanto a um terço de intenções de votos. Assim, cumpre ao governador se esforçar para errar menos, evitar defecções de aliados, mesmos os menos confiáveis, além de conter seu partido – sempre disposto a atiçar fogo e cutucar onças com vara curta. Não atinando para essa questão e caso se mantenha em zona de conforto na qual se considera bem protegido e capaz de obter com facilidade um quarto mandato, Wellington Dias estará cometendo mais um erro. A ele, se é que aceita algum tipo de conselho e orientação, deve ser lembrada a imagem criada pelo seu maior crítico na Assembleia Legislativa, o deputado Robert Rios (PDT): a oposição é como casa de marimbondo: é feia, cinzenta, sem graça e aparentemente inócua, mas basta que alguém mexa para ela virar um problema enorme.
Postado por Bernardo Silva