Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Brincando de ser deputado

Por:Zózimo Tavares
A Assembleia Legislativa apresentou nova composição na semana passada. Oito deputados estaduais que ocupam cargos de secretário de  Estado reassumiram os mandatos temporariamente. O retorno dos parlamentares à Casa foi para apresentação das emendas individuais impositivas ao Orçamento Geral do Estado para 2018.
Segundo o deputado Hélio Isaías (PP), que até terça-feira (21) ocupava a Secretaria de Defesa Civil, em 2017 ele repete o mesmo gesto do ano passado. “Por determinação legal tenho que destinar 30% para a Educação e os 70% restantes vou destinar às obras de infraestrutura nos municípios que represento”, explica.
Além de Hélio Isaías, também reassumiram os mandatos os deputados Fábio Novo (PT), secretário de Cultura; Nerinho (PTB - Empreendedorismo), Flávio Nogueira (PDT - Turismo), Pablo Santos (PMDB – Fundação Hospitalar do Piauí), Zé Santana (PMDB - Sasc), Francisco Limma (PT – Desenvolvimento Rural) e Fábio Xavier (PR – secretário das Cidades).
Apesar de todos os deputados terem reassumido os seus mandatos, eles já estão de volta às secretarias, por um acordo de cavalheiros com o governador Wellington Dias.
Brincadeira cara
O Piauí não está inovando neste aspecto. Na Câmara Federal também se registra esse tipo de malabarismo com frequência entre os parlamentares. É uma aberração do sistema político brasileiro que não foi tocada em nenhuma das reformas feitas pelo Congresso Nacional.
O que há de diferente, no Piauí, é que, na atual legislatura, pela primeira vez na história da Assembleia, 15 suplentes já tiveram a oportunidade de serem convocados para o exercício do mandato. Ou seja, um número que correspondente exatamente à metade dos eleitos.
No Piauí, brinca-se de ser deputado. Trata-se de uma brincadeira que não custa pouco.