Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 21 de novembro de 2017

CADÊ O DINHEIRO QUE ESTAVA AQUI?

DEPUTADOS DA OPOSIÇÃO AFIRMAM QUE DINHEIRO DE EMPRÉSTIMO FOI SACADO DA CONTA E OBRAS NÃO FORAM SEQUER INICIADAS NO INTERIOR
Deputados da oposição querem saber para onde foram os R$ 304 milhões sacados da conta do convênio de empréstimo com a Caixa 
Usando o famoso jargão do programa Fantástico, da Rede Globo, o deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) cobrou explicações do governo do Estado sobre o dinheiro do empréstimo de R$ 600 milhões que seria destinado a realização de obras no Piauí. Durante reunião na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia, os deputados da oposição acusaram a administração estadual de não prestar contas dos recursos e disseram que algumas obras não foram sequer iniciadas.
De acordo com ele, dos R$ 307 milhões da primeira parcela que estavam na conta do convênio com a Caixa Econômica Federal, restam apenas R$ 3 milhões e mesmo assim algumas obras não foram feitas. O parlamentar levou a relação das obras que receberam dinheiro do empréstimo e exigiu que o governo preste contas do dinheiro que foi sacado e gasto.
Ele citou obras como a construção de uma ponte sobre o rio Gurguéia no município de Colônia do Gurguéia, o entroncamento da PI-412 com a BR-135 na Chapada das Mangabeiras, um elevado na cidade de Picos, a pavimentação de ruas em Paulistana e diversas outras obras para as quais o dinheiro foi retirado da conta e não houve execução dos serviços até agora. A relação conta com mais de 60 obras beneficiadas com o empréstimo.
Gustavo Neiva exibe lista com mais de 60 obras (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica)Gustavo Neiva exibe lista com mais de 60 obras 
"Podemos notar perfeitamente que várias obras que estão elencadas para serem usadas nesses R$ 307 milhões sequer foram começadas. Então a nossa preocupação é saber onde está o dinheiro, com que foi gasto. Se a Caixa Econômica diz que não existe mais o dinheiro na conta e as obras que foram elencadas não foram feitas, então onde está o dinheiro? O certo é o governo vir à Assembleia e dizer onde esse dinheiro foi gasto", falou.
O líder do governo na Assembleia, deputado João de Deus (PT), afirmou que a oposição está no papel dela de cobrar, mas defendeu a administração estadual dizendo que o governo tem prazo para fazer as prestações de contas. Segundo ele, a destinação de todos os valores será devidamente informada conforme manda a lei. O deputado, no entanto, não falou sobre o fato de algumas obras não terem sido sequer iniciadas mesmo com a liberação dos recursos.(Política Dinâmica)