Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

PAGAMENTO DE EMPRÉSTIMO SUPERA INVESTIMENTOS EM SEGURANÇA PÚBLICA

GOVERNO VAI DESEMBOLSAR MAIS R$ 600 MILHÕES PARA PAGAR DÍVIDA EM 2018, QUE CORRESPONDE A 8% DO ORÇAMENTO DE 2018
Governo quer mais empréstimos e dívida deve aumentar (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)
O governo do Estado tem feito festa para comemorar que o Piauí tem o menor endividamento da história. Para a gestão do governador Wellington Dias (PT), o dado significa a possibilidade de contrair novos empréstimos garantindo dinheiro para investimentos. Mas a “farra” dos empréstimos pode trazer consequências para a economia do estado em médio e logo prazo.
A cada novo empréstimo contraído, é necessário aumentar a fatia do orçamento que será destinada para o pagamento da dívida. De acordo com a proposta orçamentária de 2018, no próximo ano, mais de 600 milhões serão desembolsados para pagar a dívida com operações de crédito.
Esse número representa 8% do orçamento do próximo ano. Se novos empréstimos forem contraídos, essa porcentagem deve aumentar. A conta ficará para as próximas gestões que devem substituir o governo atual. Mais dinheiro para dívida pode significar menos dinheiro para áreas sociais.
 Segundo a proposta orçamentária em estudo na Assembleia Legislativa do Estado, o orçamento para 2018 tem previsão de R$ 12,9 bilhões. Porém, após deduções como o repasse para municípios, a receita líquida final é de R$ 7,85 bilhões. O dinheiro que sairá para pagamento da dívida faz parte da receita líquida final.
O aumento do valor destinado ao pagamento da dívida pode comprometer investimentos em outras áreas consideradas essenciais pela população. Analisando a proposta do próximo ano, é possível perceber que a fatia do bolo orçamentário para pagar a dívida é maior do que está previsto para ser investimentos em áreas como segurança pública.
Gustavo Neiva diz que números preocupam (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)Gustavo Neiva diz que números preocupam (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)
Segundo o orçamento de 2018, o governo vai usar R$ 2,7 bilhões para pagamento de pessoal no próximo ano. A saúde tem orçamento previsto em 1.181.607.443. Educação terá receitas de R$ 1.957.519.354. A área de segurança pública terá orçamento de R$ 258.626.004.
O deputado de oposição, Gustavo Neiva (PSB), alerta para os riscos futuros e os encargos que o governo pode deixar para as próximas administrações. “O governo só fala na capacidade de endividamento, mas e a capacidade de pagamento. Como pagar esses empréstimos no futuro. Alguma área vai ser comprometida para sobrar dinheiro para pagar a dívida. Me preocupa que a Assembleia possa aprovar proposta que permite ao estado conseguir dinheiro até em instituição não financeira. É preciso pensar nas consequências futuras. Esse valor supera o que se investe em segurança pública por exemplo”, declarou.