Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Santa hipocrisia

Por:Arimateia Azevedo
Vendo-se agentes do Ministério Público escarafunchando a cela onde está recolhido o ex-governador carioca Sérgio Cabral, dá para se ter a exata noção de como são medíocres as atitudes ditas de punibilidade dessas autoridades. Enquanto alardeiam que o preso está luxando, apesar de trancafiado num fétido cubículo, comendo guloseimas feitas em restaurantes caros, eles esquecem de exigir que que o próprio Estado a que servem faça a verdadeira ressocialização dos criminosos. Prendem, julgam e confinam os condenados desrespeitando as leis do país e os tratados internacionais por mantê-lo em locais nada recomendáveis para a recuperação deles. O sistema prisional do país é considerado verdadeira masmorra, o pior de todos. Um promotor ou procurador busca a pirotecnia ao anunciar que achou comida diferenciada, de bons restaurantes, dentro da cadeia, esquecendo que por melhor que os presos busquem lá fora o prato para seu sustento, a forma de castigo que se lhes impõem é a mais cruel. Começa pela própria comida produzida lá dentro. A lei deve ser feita para todos, mas chega a ser aberração contra os mais comezinhos ensinamentos o tratamento que o Estado dispensa aos seus custodiados, quaisquer que sejam as suas condições sociais. O indivíduo confinado já perdeu o seu mais precioso bem natural, a liberdade. Logo, entender como privilégio o que o Estado deixa de fazer,  ou seja, servir boa alimentação e oferecer o mínimo de dignidade para a ressocialização do detento, é rasgar todos os tratados de direito humano.