Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Sem o vice de Wellington Dias PMDB pode se dividir em três

                                                 Deputado Themístocles Filho
Por:Pedro Alcântara
Se não conseguir emplacar o deputado Themístocles Filho como vice de Wellington Dias para 2018, o PMDB do Piauí pode rachar em três. Hoje, já está dividido em dois: o PMDB de Marcelo e Themístocles e o PMDB de João Henrique Souza. Com a nova fragmentação, ficaria assim: o PMDB de Themístocles, o PMDB de Marcelo Castro e o PMDB de João Henrique Souza. Os três são presidentes. Marcelo preside o partido. Themístocles preside a Assembleia e o PMDB de Teresina e João Henrique preside a Fundação Ulisses Guimarães, braço ideológico do partido.
RUMOS DIFERENTES
Para 2018, João Henrique Souza defende candidatura própria. Para tanto está percorrendo todo o Estado, conversando com os delegados do partido para que na convenção eles votem e aprovem esse projeto.
COM O PT
Já o deputado Marcelo Castro é defensor intransigente de uma coligação com o PT em apoio a reeleição do governador Wellington Dias. Castro tem fortes ligações com os petistas. Ele foi ministro da Saúde nos últimos meses do governo Dilma.
TERCEIRA VIA
Por sua vez, o deputado Themístocles Filho abriu uma rodada de conversas com o seu colega, deputado Dr. Pessoa (PSD), pré-candidato a governador do Estado. Primeiro, conversaram a sós no gabinete de Themístocles. Depois, com o a presença do deputado Georgiano Neto (PSD).
DIA DECISIVO
Nesta 4ª feira, o destino do PMDB para a eleição e 2018 será selado numa reunião entre o presidente do PMDB do Piauí, deputado Marcelo Castro e o governador Wellington Dias. Detalhe: a reunião será em Brasília.
NÃO QUER
O PMDB, diz o deputado João Mádison, não tem plano B e não abre mão da vice, cujo nome indicado é o deputado Themístocles Filho. Mas o PT sinaliza que não aceita. Nenhum petista, com ou sem mandato, declarou que aceita a vice para o PMDB.