Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

“O PMDB está definhando e perdendo força”, afirma João Henrique

                João Henrique concluiu em Corrente a primeira etapa de viagens ao interior para defender candidatura do PMDB
O vice-presidente regional do PMDB no Piauí, ex-ministro João Henrique de Almeida Sousa, encerrou na noite de ontem (10), em Corrente (900 quilômetros ao sul de Teresina), a primeira etapa de viagens para defender a candidatura própria do partido ao Governo do Estado em 2018. Em reunião na Câmara Municipal, ele conclamou delegados e presidentes do PMDB em Corrente e municípios da região a abraçarem e defenderem a tese da candidatura própria.
Pouco antes, ao meio dia, o atual presidente nacional do Sesi (Serviço Social da Indústria) já havia se reunido com dirigentes do PMDB de Bom Jesus e municípios da região. Nos dois municípios, condenou a proposta de aliança do PMDB com o Governo Wellington Dias, afirmou que as bases no interior foram relegadas ao esquecimento e pediu apoio para a aprovação da tese de candidatura própria na convenção partidária, marcada para julho do ano que vem.
“O PMDB está definhando e perdendo força porque setores do partido insistem na aliança com o Governo do PT, sem sequer ouvir as bases. Na situação atual, só tem um jeito de o PMDB voltar ser o partido forte e influente que todos nós queremos: é lançando candidato a governador”, disse. O evento em Corrente reuniu presidentes e delegados do PMDB no município e em várias cidades da região, entre elas Curimatá, Parnaguá, Morro Cabeça no Tempo, Avelino Lopes, Santa Filomena, Gilbués, Barreiras do Piauí, São Gonçalo e Monte Alegre.
Entre as lideranças presentes, o vice-prefeito de Corrente e presidente do PMDB no município, Dionísio Nogueira Júnior; o vice-prefeito de Gilbués, Paulo Henrique Nogueira, o Manin; e o ex-prefeito de Curimatá, Reydan Kleber. O prefeito de Corrente, Murilo Ribeiro, do PP, e o prefeito de Gilbués, Leo Matos, do PPL, também compareceram ao encontro. A mobilização das bases em torno da candidatura própria começou em janeiro, com a Caravana Piauí em Movimento, que percorreu as 15 maiores cidades do Piauí com palestras e debates sobre o país e a conjuntura política e econômica do Estado.