Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Os conselhos de Lula

Por: Arimatéia Azevedo
O que seria bom para o PT e seus aliados do Piauí, a candidatura, por exemplo, de Wellington, em 2018, ao governo do Estado, pode não ser vista da mesma forma por Lula e o PT nacional. Na eventualidade de disputar a presidência da República Lula quer voz e voto no Senado e não um governador de um Estado que só lhe levaria problemas. Lula enxerga a fragilização da bancada petista no Senado, pela iminência de não retorno em 2018 de sua atual linha de frente com Gleissi Hoffman, Linderberg Farias e Vanessa Grazziotin, todos com chances minúsculas de reeleição. Fala-se até que disputarão vagas na Câmara Federal no próximo pleito. As especulações de formação da chapa majoritária incluindo Wellington Dias disputando o Senado e apoiando até o ex-senador João Vicente Claudino ao governo, emergem da máxima de que o cenário nacional do PT sobreporia a conveniência regional que prefere Wellington candidato ao governo estadual. Experiente no trânsito político no Senado, onde cumpriu parte do seu primeiro mandato, Wellington tem um ingrediente valiosíssimo e raro nos quadros petistas nacionais: seria candidato ao Senado com vaga certa em 2018. Lula, ainda respirando o desejo de se manter candidato pela terceira vez à presidência, e de vencer, encimado nas pesquisas que lhes são favoráveis, repete o conselho para que Wellington engrosse a parca representação do PT no Senado, prevista na próxima legislatura. Com todo respeito à atual senadora Regina Souza, os novos tempos no Senado demandarão postura diferente, que se encaixa mais no perfil do atual governador. Resta apenas saber se Wellington se curvará ao apelo de Lula e do PT nacional ou baixará a cabeça para o umbigo, mantendo-se candidato a reeleição deixando a vaga do Senado para os aliados.