Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

ASSEMBLEIA É ACUSADA DE SUBSERVIÊNCIA

As sessões plenárias da Assembleia Legislativa devem começar no dia 2 de fevereiro. Este ano, o retorno ao trabalho para os deputados será em uma sexta-feira, de acordo com o que estabelece o Regimento Interno. No dia da abertura do ano legislativo, o governador Wellington Dias (PT) deverá comparecer ao plenário da Alepi para apresentar sua Mensagem Anual aos parlamentares.
Robert Rios acusa deputados de servirem ao governo (Foto:JAilsonSoares/PoliticaDinamica.com)Robert Rios acusa deputados de servirem ao governo (Foto:JAilsonSoares/PoliticaDinamica.com)
A presença do governador na Casa levanta o debate da relação entre o Legislativa e o Executivo no Piauí. Para oposição, a Assembleia tem deixado de defender os interesses da população, para apoiar o governo do petista.
  A acusação é feita pelo líder da oposição na Assembleia, deputado Robert Rios (PDT). Segundo ele, em 2018, os deputados da base governista, que são maioria, devem continuar com a postura que teria transformado o Legislativo em um “puxadinho” do Palácio de Karnak.
“A Assembleia é um “puxadinho” do Palácio de Karnak. A Assembleia está aqui não para defender o povo do Piauí, a Assembleia está aqui, em sua grande maioria, para defender a vontade do governador Wellington Dias”, criticou.
Segundo o deputado, muitos parlamentares assumem uma posição de subserviência em troca de cargos na administração estadual. “E é por isso que o governador deu DAS para deputado, deu cargos para deputado e nomeou parente de deputado. É justamente para ter o controle da Assembleia. E como ele tem o controle da Assembleia, ele aprovou várias matérias que não têm interesse nenhum para o povo do Piauí”, declarou. (Lídia Brito- política Dinâmica)