Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

EXCLUSIVO: INADIMPLENTE COM A CAIXA

VÍDEO PROVA QUE ATRASO DE PAGAMENTO DO ESTADO IMPEDIA GOVERNO DE RECEBER EMPRÉSTIMO; CAIXA NEGA PERSEGUIÇÃO; GOVERNO DIZ QUE ESTÁ EM DIA
Wellington Dias foi advertido pelo superintendente da Caixa Econômica no Piauí de que o Estado tinha que quitar a dívida relacionada ao crédito consignado já descontado da folha de pagamento dos servidores (foto: Marcos Melo | politicaDinamica.com)Wellington Dias foi advertido pelo superintendente da Caixa Econômica no Piauí de que o Estado tinha que quitar a dívida relacionada ao crédito consignado já descontado da folha de pagamento dos servidores (foto: Marcos Melo | politicaDinamica.com)
A inadimplência da gestão de Wellington Dias é o que estava "travando" o empréstimo de R$ 315 milhões junto a Caixa Econômica Federal. A própria diretoria da Caixa desmentiu o governo sobre interferência políticas contra Wellington Dias. Pelo menos até a última sexta-feira (5), era um calote milionário que impedia a operação de crédito. Um vídeo exclusivo do Política Dinâmica mostra que, na verdade, atrasos de repasse do Estado relativos a empréstimos consignados dos servidores eram um risco ao empréstimo.

Ao final de um evento com o ministro das Cidades em que foram anunciados diversos convênios e repasses federais para o Estado e municípios piauienses o diretor de Habitação da Caixa em exercício, Guilherme Correia assegurou que nunca houve gestão política para segurar o empréstimo. Na última semana o Estado do Piauí ingressou na Justiça pedindo a liberação dos recursos. A alegação era de perseguição política por diferenças partidárias e ideológicas entre o Governo Federal e a gestão do governador Wellington Dias, do PT.
Dentro do Palácio de karnak, diretor da Caixa Econômica Federal desmentiu o Governo do Estado sobre perseguição e interferência política na liberação do empréstimo de R$ 315 milhões (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)Dentro do Palácio de karnak, diretor da Caixa Econômica Federal desmentiu o Governo do Estado sobre perseguição e interferência política na liberação do empréstimo de R$ 315 milhões (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)
Tratando sobre este assunto, ao lado do presidente da Emgerpi, Ricardo Pontes, o governador Wellington Dias afirmou que o Estado poderia retirar a questão da justiça caso a Caixa assinasse um cronograma de liberação dos recursos para o Piauí. Participaram da conversa Guilherme Correia, que naquele momento representava o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, e o superintendente da Caixa no Piauí, Elizomar Guimarães.
Foi Elizomar quem alertou o governador. O superintende adiantou que já havia tratado com o secretário Rafael Fonteles (SEFAZ) sobre o assunto e que a falta de pagamento poderia travar o empréstimo nos critérios do Comitê de Crédito do banco. Pela cena, pode-se perceber que este pagamento de parcelas atrasadas do consignado dependia unicamente da vontade do próprio Wellington Dias. Aliás, Wellington é funcionário aposentado da Caixa e pela sua reação -- de afirmar que resolveria --, a inadimplência pareceu ser justificativa adequada para a não liberação do empréstimo.
LEIA MAIS NO LINK ABAIXO:
https://www.politicadinamica.com/noticias/marcos-melo/exclusivo-inadimplente-com-a-caixa1515439041-10123.html