Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Mão Santa aciona Ministério Público que exige da Agespisa fornecimento de água potável para a zona rural

                                                    Prefeito Mão Santa
O Prefeito de Parnaíba, Mão Santa, desde que assumiu o comando do município tem sido incansável na sua luta para levar água de qualidade a todas as comunidades da zona rural, já tendo conseguido algumas vitórias, como, por exemplo, a parceria com a FUNASA, que permitiu a inauguração de sistemas de purificação de água para as comunidades do Alto do Batista, Rebentão e Céu.
Agora, prosseguindo com este trabalho, a Aserpa – Agência Parnaibana de Regulação de Serviços Públicosfoi acionada para buscar junto à Agespisa informações sobre possíveis projetos que a empresa teria para abastecer com água de qualidade comunidades da região da Baixa da Carnaúba, Km 18, Alto São Cristóvão e adjacências.
Diante das respostas vagas da direção da Agespisa, a Aserpa resolveu acionar o Ministério Público, através da 2ª Promotoria de Justiça de Parnaíba, que tomou providências buscando também informações a respeito, tendo obtido da Agespisa o compromisso de que até o final de março estará pronto um projeto para abastecer com água os povoados, ao longo da BR-343: Km 8,12 e 16, além dos Povoados Cajueiro, Monte Alegre e Lagoa do Prado. O ofício da Agespisa enviado pelo promotor Cristiano Peixoto é assinado pelo diretor de operações José Maria de Carvalho Freitas e diretor presidente em exercício Raimundo Trigo.
Por conta de informações inverídicas  que surgiram naquelas comunidades, dando conta de que o governo do estado espontaneamente teria mandando fazer medições para iniciar a execução do projeto de água na região de Baixa da Carnaúba, o procurador da Aserpa, advogado Lisandro Ayres Furtado compareceu às comunidades Alto São Cristóvão e Km 16 na Baixa da Carnaúba, dando informações sobre a verdade dos fatos, esclarecendo que a ação da Agespisa se fazia por solicitação da Prefeitura, após provocação do Ministério Público. O procurador se fazia acompanhar do vereador Bernardo Lima. As informações inverídicas surgiram após equipes de topógrafos terem sido avistadas nas comunidades fazendo medições.
                                                Procurador da Aserpa Lisandro Ayres
Luta da Prefeitura por água
A prefeitura de Parnaíba, por outro lado, está lutando para a construção de uma adutora para abastecer povoados como o Olho D’água, Baixa da Carnaúba e outros bairros que ainda dependem de carros pipa para ter água potável em suas casas. “A Agespisa arrecada milhões das famílias parnaibanas e nos últimos 12 anos só mandava algo em torno de 5 mil reais para o custeio do escritório local da empresa, ou seja, o dinheiro não dava sequer para o tratamento adequado da água e nem manutenção das bombas”, comenta a secretária de infraestrutura, Gracinha Moraes Souza, afirmando que “Mão Santa agora comprou briga com o governo do Estado, exigindo providências. Ou são feitos investimentos em Parnaíba pela Agespisa ou o prefeito municipaliza os serviços”.
De acordo com Gracinha, o prefeito conta com o apoio também de vereadores de sua base na Câmara, que estão exigindo que o governador Wellington Dias trate Parnaíba com respeito. Há informações de que representantes do governo do Estado em Parnaíba estiveram no Povoado Olho D’água afirmando, de forma mentirosa, que as providências que foram tomadas eram iniciativas do próprio governo, quando a verdade é que tudo está ocorrendo é por conta de providências da Aserpa junto ao Ministério Público, que realizou uma audiência com as partes interessadas para tratar do assunto.
“Os dois últimos prefeitos (Zé Hamilton e Florentino) enganaram a população durante 12 anos, nada exigindo do governador deles (Wellington Dias) para Parnaíba; sucatearam a Agespisa e agora querem posar de bonzinhos, mas a verdade vai prevalecer porque o parnaibano cansou de ser enganado”, diz Gracinha.
(Fonte:SupCom -PMP)